Home

NOTE! This site uses cookies and similar technologies.

If you not change browser settings, you agree to it. Learn more

I understand
Cidadania por descendência:  a cidadania italiana baseia-se no princípio de "iure sanguinis" (direito de sangue). Tal significa que uma criança que nasce com pai ou mãe de nacionalidade italiana é também uma cidadã italiana. A cidadania é passada de pais para filhos, sem limitação de geração, com a condição de que nenhum dos antenatos tenha alguma vez renunciado à sua cidadania. Quando uma pessoa diz ser de ascendência ou descendência italiana, mas não é possível encontrar nenhuma prova do facto nos registos italianos (ou seja, cidadania reivindicada pelos bisavós), é necessário apresentar a prova de que todos os antenatos ​​mantiveram, e desta forma transmitiram, a sua cidadania italiana. A aquisição da cidadania italiana não implica quaisquer obrigações fiscais, as quais se encontram ligadas à manutenção de residência em Itália.

 
Crianças nascidas com mãe italiana antes de 1948: antes de 1 de janeiro de 1948 não era possível a uma mãe italiana transferir a cidadania italiana ao seu filho. Naquela altura, a cidadania italiana só podia ser transferida a uma criança pelo respetivo pai. Depois de 1948, estas restrições foram levantadas em conformidade com a Constituição Italiana, de forma a que tanto as mães como pais pudessem transferir a cidadania aos seus filhos. O Supremo Tribunal Italiano declarou recentemente que esta disposição é contrária aos princípios Constitucionais. Assim, também as crianças que nasceram antes de 1 de janeiro de 1948 com mãe italiana têm direito à cidadania. Os consulados continuam no entanto a rejeitar os pedidos, dado que pedem que a lei seja alterada. Assim, os requerentes têm de apresentar uma ação judicial, a fim de obterem a cidadania. Pode ser apresentada uma ação judicial mesmo sem esperar pela rejeição por parte do Consulado e tal levará de 1 a 2 anos até que seja obtida uma decisão.

 
Procedimento acelerado:  Existem duas maneiras de acelerar o processo de cidadania baseado  no jure sanguinisi:
 
1) Residência na Italia:  a adjudicação de cidadania pode ser muito mais rápida para as pessoas que decidem requerê-la diretamente na Itália, em vez de fazê-lo junto ao Consulado italiano no seu país de residência (alguns Consulados demoram 1 ano para agendar a consulta  para efeitos de apresentação do pedido e 4-5 anos para a adjudicação). O procedimento exige que o requerente disponha de um alojamento na Itália (que pode ser um apartamento alugado) e se registre na Câmara Municipal local. Para que o registo seja aceito, todos os documentos que comprovam os motivos subjacentes ao pedido de cidadania devem ser preenchidos. Após o registo ter sido confirmado, será permitido ao indivíduo que apresente um pedido de cidadania e este deverá obter uma autorização de residência da parte da Polícia com vista a "aguardar a cidadania", que autoriza o indivíduo a permanecer na Itália até que a cidadania seja adjudicada. O requerente terá que comparecer a algumas entrevistas durante o processo, mas não é obrigado a ficar permanentemente na Itália. A adjudicação por parte da Câmara Municipal local pode demorar entre 2 a 8 meses (o tempo de processamento pode variar de acordo com o tempo de resposta do Consulado, que deve emitir um certificado de segurança).
 
2) Ação de Justiça: O requerente pode evitar a residência na Italia, e em vez, entrar com uma ação de justiça nos tribunal Italiano, requerendo o reconhecimento da cidadania pelo Tribunal. O tempo previsto para o caso ser adjudicado seria entre 12 e 18 meses. A sentença do caso sera registrada pelas autoridades italianas, podendo o individuo assim ser devidamente registrado nos récordes do Consulado como um/uma didadão/ã Italiano/a (AIRE).
 
 
 
 

eligible

Do you want to work in Italy? Click here

+39 0577 926921
+39 0577 924530
mm@mazzeschi.it
twin

banner 99 percent

Latest news

Doing business in Italy (2017)

The Doing business in Italy (2017) - LexisPSL practical guidance for lawyers is online. To...

EU implements new entry-exit system to e…

January 9, 2018 - Regulation (EU) 2017/2226 of 30 November 2017 establishing an Entry/Exit System...

Italy - 2018 Immigrant Quota decree expe…

January 3, 2018 - On December 15th, the Italian Government has signed the decree - "decreto-flussi...

Italy - Working Holiday Visa Program

Italy has bilateral agreements on working holidays visas with New Zealand, Australia, Canada and South...

Investor Visa applications for Italy now…

December 14, 2017 - Starting from today, the Investor Visa for Italy platform is online and...

news-archive

new publications

impresa family friendly

whos-who

 

2017 – Marco Mazzeschi  is "the go-to attorney in Italy" and he is identified as the top immigration lawyer in the whole of Europe